71 Anos da Academia Brasileira de Música
Fundada por Heitor Villa-Lobos em 1945, a ACADEMIA BRASILEIRA DE MÚSICA tem como objetivo principal o fomento e a valorização da música brasileira, seus compositores, intérpretes, pesquisadores e educadores. Em 2015, por ocasião da efeméride de 70 anos de sua fundação, a ABM organizou a série BRASILIANAS, com vários concertos na Sala Cecilia Meireles e Espaço Guiomar Novaes. Como forma de ampliar o acesso às obras então executadas, os concertos foram gravados em áudio e vídeo e disponibilizados gratuitamente na internet. A iniciativa se mostrou um excelente meio para a difusão da música brasileira, repercutindo positivamente no Brasil e no exterior, ao viabilizar a audição de obras pouco conhecidas como a Sinfonia no1 de Lorenzo Fernandez, o Concerto para Orquestra e a Sinfonia V de José Siqueira e o poema sinfônico Madona de Villa-Lobos.
 
Para as comemorações dos 71 anos fazemos a abertura da série BRASILIANAS no espaço nobre do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em cujo palco nosso patrono e fundador tantas vezes fez ouvir e estrear suas obras. No primeiro concerto, a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sob a regência do acadêmico maestro Roberto Duarte, fará uma homenagem a Villa-Lobos, apresentando obras emblemáticas de sua produção, como o Choros no10 para coro e orquestra e a Suíte II para orquestra de câmara, ao lado de outras menos frequentes, como o Concerto no2 para violoncelo, com Paulo Santoro como solista, e o divertimento Verde Velhice.
 
O concerto de 11 de julho será também o momento solene da entrega da MEDALHA VILLA-LOBOS, comenda com a qual, por escolha dos acadêmicos, a ABM presta homenagem a importantes figuras da vida musical brasileira fora de seus quadros. Em 2016 será a compositora MARISA REZENDE.
 
A série BRASILIANAS prosseguirá com concertos na Sala Cecilia Meireles e Espaço Guiomar Novaes. No dia 12 o Quarteto Coralina (grupo residente da ABM) fará uma homenagem aos 110 anos de Radamés Gnattali com a execução do Quarteto Popular e apresentará a obra Vórtice, de nossa homenageada Marisa Rezende, além de peças de Vieira Brandão e Almeida Prado. A Orquestra de Sopros da UFRJ subirá ao palco da Sala Cecília Meireles em 14 de julho para apresentar, sob a regência do maestro Marcelo Jardim, a primeira audição mundial de Painel Sonoro de José Siqueira, tendo o violoncelista Marcus Ribeiro como solista. No mesmo concerto será homenageado o acadêmico Raul do Valle com a execução da obra Metalescência, por seus 80 anos de vida. A série será encerrada pelo jovem pianista Lucas Gonçalves, vencedor do Concurso Internacional de Interpretação Pianística da obra do compositor Osvaldo Lacerda.
 
A Academia Brasileira de Música, ao fomentar a execução de obras e viabilizar o registro e difusão, reafirma seu compromisso com a música e os músicos brasileiros, honrando o legado de Villa-Lobos e de diferentes gerações de acadêmicos que construíram sua história nas últimas sete décadas.
 
André Cardoso
Presidente da ABM



71 anos ACADEMIA BRASILEIRA DE MÚSICA
BRASILIANAS

 
DIA 11 DE JULHO, SEGUNDA-FEIRA – 20:00 HORAS – THEATRO MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO
Coro Sinfônico da UFRJ
Orquestra Sinfônica da UFRJ
Regência: Roberto Duarte
 
 
Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959)
Verde Velhice – Divertimento (1926)
 
Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959)
Concerto no2 para violoncelo (1953)
1. Allegro non tropo
2. Molto andante cantábile
3. Scherzo (Vivace)
4. Allegro energico
Violoncelo: Paulo Santoro
 
Intervalo

Solenidade de entrega da Medalha Villa-Lobos
 
Antônio Carlos GOMES (1836-1896)
Abertura da ópera Il Guarany (1870) - (Homenagem aos 180 anos de nascimento do compositor, em 11 de julho de 1836)
 
Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959)
Suíte no2 para orquestra de câmara (1959)
1. Lamento (Andante Cantabile)
2. Scherzo (Vivace)
3. Passeio (Andantino quasi Allegretto)
4. Canção Lírica (Poco Moderato)
5.Macumba (Poco Moderato) 

Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959)
Choros no10 “Rasga Coração” para coro e orquestra (1925)
(Nova edição ABM / Éditions Max Eschig – Revisão de Henrique Morelenbaum)
 
DIA 12 DE JULHO, TERÇA-FEIRA - 18:00 HORAS - ESPAÇO GUIOMAR NOVAES
Quarteto Coralina
Inah Kurrels e Talita Vieira (violinos)
Rúbia Siqueira (viola)
Gretel Paganini (violoncelo)
 
Marisa REZENDE (1944)
Vórtice (1997)
 
Radamés GNATTALI (1906-1988)
Quarteto Popular (1940)
1. Movido
2. Lento
3. Allegro moderato  

José VIEIRA BRANDÃO (1906-1988)
Quarteto no2 (1960)
1. Allegro moderato
2. Lento, quase Adagio
3. Rondó (Vivo)  

José Antônio de ALMEIDA PRADO (1943-2010)
Livro Sonoro (1973)
1. Pensamento
2. Discurso
3. Anti-discurso (Sem expressão, implacável)
4. Soneto (Lento)
5. Ponto / Memória  

DIA 14 DE JULHO, QUINTA-FEIRA - 20:00 HORAS -  SALA CECILIA MEIRELES
Orquestra de Sopros da UFRJ
Pedro Bittencourt, sax
Marcus Ribeiro, violoncelo
Flávio Augusto, piano
Marcelo Jardim, regência
 
Heitor VILLA-LOBOS 
Pro Pax, marcha triunfal para banda sinfônica
Revisão e edição: Marcelo Jardim
 
Heitor VILLA-LOBOS 
Caixinha de Boas Festas
Transcrição: Antônio Pinto Jr. | revisão Marcelo Jardim
 
Raul do VALLE
Metalescência, para quinteto de metais
 (Em homenagem aos 80 anos do compositor)

Heitor VILLA-LOBOS
Fantasia para sax soprano e orquestra de sopros
1. Animé
2. Lent
3. Très animé
Transcrição: João Victor Bota
Saxofone: Pedro Bittencourt

José SIQUEIRA
Painel Sonoro, para violoncelo, harpa, piano, percussão e orquestra de sopros * estréia mundial
Violoncelo: Marcus Ribeiro
Piano: Flávio Augusto

DIA 15 DE JULHO, SEXTA-FEIRA - 18:00 HORAS - ESPAÇO GUIOMAR NOVAES
Pianista Lucas Gonçalves (Vencedor do Concurso Internacional de Interpretação Pianística da obra do compositor Osvaldo Lacerda)
 
Francisco MIGNONE (1897-1986)
Serenata Humorística
 
Osvaldo LACERDA (1927-1911)
Brasiliana nº1
1. Dobrado
2. Modinha
3. Mazurca
4. Marcha Rancho  

Osvaldo LACERDA (1927-1911)
Valsa nº1
 
Osvaldo LACERDA (1927-1911)
Variações sobre Mulher Rendeira
 
Camargo GUARNIERI (1907-1993)
Choro torturado
 
Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959)
Choros nº5 “Alma Brasileira” (1925)

Heitor VILLA-LOBOS (1887-1959) 
A prole do bebê nº2 (1921)
V - O cavalinho de pau
VI - O boizinho de chumbo
IX - O lobozinho de vidro
 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados