​Vasco Mariz Cadeira n° 40
Fundador ​Renato Almeida
     
Acadêmico atual

Nasceu no Rio de Janeiro, a 22 de janeiro de 1921. Estudou música no Conservatório Brasileiro de Música e formou-se em Direito pela Universidade do Brasil, em 1943. Diplomata de carreira desde 1945, serviu o Itamaraty por 42 anos, aposentando-se como embaixador do Brasil em Berlim. Como diplomata, trabalhou em Portugal, Iugoslávia, Argentina, Itália e Estados Unidos. Foi representante do Brasil junto à Organização dos Estados Americanos/OEA e embaixador do Brasil no Equador, Israel e Chipre, cumulativamente, Peru e Alemanha Oriental. No Itamaraty, chefiou as Divisões de Política Comercial, de Organismos Internacionais, de Difusão Cultural e da Europa Ocidental. Foi chefe do Departamento Cultural e de Informações, assessor especial para relações com o Congresso Nacional e secretário de assuntos legislativos.

Como musicólogo, foi secretário da Comissão Nacional de Música da UNESCO, presidente do Conselho Interamericano de Música da OEA e vice-presidente do IBECC, órgão da UNESCO no Brasil. Integrou o Conselho Federal de Cultura do MinC, onde presidiu a Câmara de Artes, de 1987-1989. Foi colaborador regular do suplemento Cultura de O Estado de São Paulo e do Jornal do Brasil. Foi membro de júri e presidiu diversos concursos nacionais e internacionais de música. É membro do PEN Clube do Brasil, dos Institutos Histórico e Geográfico Brasileiro e de São Paulo, da Academia Brasileira de Arte, da Sociedade Brasileira de Música Contemporânea e da Sociedade Brasileira de Musicologia. É membro correspondente da Real Academia de História da Espanha, da Academia Nacional de La História da Argentina e do Instituto de Coimbra, Portugal.

De sua obra musicológica, destaque-se: Figuras da música brasileira contemporânea (2ª ed., 1970); A Canção Popular Brasileira e A Canção Brasileira de Câmara (6ª ed., 2002); Dicionário biográfico musical (3ª ed., 1991); Heitor Villa-Lobos, compositor brasileiro (12ª ed., 2006); Vida musical, 1ª série (1950), 2ª série (1970), 3ª série (1997) e 4ª série (2013);  Alberto Ginastera (1954); História da música no Brasil (8ª ed., 2009); Três musicólogos brasileiros, ensaios sobre Mário de Andrade, Renato Almeida e Luiz Heitor (1985); Claudio Santoro (1984).

Foi também o organizador de Música brasileña contemporánea, publicado na Argentina (1952), e Francisco Mignone: o homem e a obra, editado pela FUNARTE (1997). Como lexicógrafo, contribuiu com verbetes de música para o Diccionario Enciclopédico de la Musica (Barcelona, 1946); Brockhaus Riemann Musik Lexikon, (Mainz, 1979) e o New Grove Dictionary of Musicians, (Nova York, 1984). Sua biografia de Villa-Lobos ganhou diferentes traduções publicadas nos EUA, Rússia, França, Itália e Colômbia.

Recebeu inúmeras homenagens, prêmios e condecorações de instituições e organismos como a Academia Brasileira de Letras (1983), Academia Brasileira de Filologia (2007), Academia Paulista de História (2003, 2006 e 2007), Associação Paulista dos Críticos de Arte (2003 e 2009), Câmara Municipal do Rio de Janeiro (1994), Governo do Estado da Guanabara (1970). Foi condecorado com a Ordem do Infante Dom Henrique (Portugal), Ordre de La Couronne Belge (Bélgica) e a Légion d’Honneur (França).
 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados