​Jayme Diniz Cadeira n° 27
Fundador Silvio Deolindo Froes
     
1° Sucessor 2° Sucessor 3° Sucessor Acadêmico atual

O compositor, regente, musicólogo e professor Pe. Jayme Cavalvanti Diniz nasceu em Água Preta, Pernambuco, em 01 de maio de 1924. Estudou filosofia no Seminário de Olinda e teologia no Seminário Central de São Paulo. Em 1936, iniciou seus estudos de piano, teoria e solfejo em Pesqueira/PE, dando continuidade no Seminário de Olinda, onde de 1941 a 1943 foi organista e regente de coro. Em 1945 apresentou sua Missa Mirabilis Deus. No ano seguinte, transferiu-se para o Seminário do Ipiranga em São Paulo, onde frequentou as classes de composição sacra com Furio Franceschini e frei Pedro Sinzig, e de interpretação com Paula Loebenstein. É desse período a sua colaboração para a revista Música Sacra, de Petrópolis. Em 1951, fez estudos de técnica dodecafônica com César Guerra-Peixe.

Como participante do III Curso Internacional de Férias da Pró-Arte, em Teresópolis, em 1952, estudou regência com H. J. Koellreutter, estética musical com Ernst Krenek e história da música com Hilde Sinnek. Em 1957, criou a Schola Cantorum Padre Jayme Diniz. No ano seguinte, foi aperfeiçoar-se no Instituto Pontifício de Música Sacra, de Roma, onde fez cursos de musicologia com Higino Anglès, instrumentação com Edgardo Carducci-Agustini, polifonia com Domenico Bartoluci e paleografia musical Eugenio Cardine. No Liceu Isabella Rosato, em Roma, estudou contraponto e prática de coros com Arnaldo Boreggi. Em Paris, frequentou o Instituto Gregoriano e o Conservatório de Música, em 1959.

Retornando ao Brasil em 1960, realizou o II Concurso Nacional de Música Sacra, sendo também nomeado membro do Departamento de Cultura da Prefeitura de Recife e convidado para fundar o curso de música, na Universidade Federal de Recife, onde foi nomeado professor de história da música e de harmonia complementar. Regeu, no mesmo ano, o coral da Escola de Belas Artes. Em 1961, presidiu a comissão arquidiocesana de música sacra de Olinda e Recife, foi professor de canto gregoriano e regente coral do Seminário de Olinda. Foi fundador e regente do Coro Guararapes. Também ministrou curso de história da música no Pontifício Colégio Brasileiro, em Roma.

Publicou ensaios musicológicos em jornais, revistas e livros. Dentre eles, destaque-se: Músicos pernambucanos do passado, em três volumes (1969-1971); A Sinfonia de Alberto Nepomuceno (1964); Organistas da Bahia (1896), Um Compositor italiano no Brasil: Joseph Fachinetti (1986) e Os Mestres de Capela da Santa Casa da Misericórdia de Salvador (1993).
 
Restaurou e editou obras de compositores brasileiros do passado, como o Te Deum, de Luiz Álvares Pinto (1968) e o Memento Baiano, de Damião Barbosa de Araújo (1970). Promoveu ainda a edição de A Arte de solfejar, de Luiz Álvares Pinto (1977).
 
Foi o mais destacado estudioso da música do nordeste brasileiro. Faleceu em 27 de maio de 1989.
 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados