​Assis Republicano Cadeira n° 33
Fundador ​Assis Republicano
     
1° Sucessor 2° Sucessor Acadêmico atual


Compositor, regente, professor e fagotista Antônio de Assis Republicano nasceu em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em 15 de novembro de 1897 e faleceu no Rio de Janeiro, em 26 de maio de 1960. Estudou fagote no então Instituto Nacional de Música do Rio de Janeiro na classe de Agostinho Gouveia, obtendo Medalha de Ouro em 1920. Aperfeiçoou-se em composição, contraponto e fuga com Francisco Braga e em harmonia com Agnelo França. Em 1921 a Sociedade de Concertos Sinfônicos apresentou seu poema sinfônico Ubirajara. Concluiu o curso de composição em 1924 com o grau máximo.

Sua ópera O Bandeirante foi estreada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1925, sob a regência de Gino Marinuzzi. Em 1927 realizou turnê de concertos pelos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul. No mesmo ano escreveu o oratório A Natividade de Jesus, sobre texto de Afonso Celso. Em 1930 foi nomeado professor de contraponto e fuga no Conservatório Mineiro de Música de Belo Horizonte. De volta ao Rio de Janeiro, lecionou análise harmônica e construção musical no Instituto Nacional de Música.
Em 1937 transformou A Natividade de Jesus em ópera e a encenou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Publicou diversas obras teóricas, inclusive um Tratado de composição. É de sua autoria a orquestração do Hino do Maranhão e do Hino Nacional Brasileiro, de Francisco Manoel da Silva, oficializada por Decreto Federal de 1942. Em 1947 ingressou na Escola Nacional de Música como catedrático de instrumentação e orquestração. Em 1958 tornou-se também professor de composição. É autor dos poemas sinfônicos, Ubirajara (1921) e Navio Negreiro (1925), do bailado Narciso (1945), das óperas O Bandeirante (1925), A Natividade de Jesus (1937), O Ermitão da Glória (1943) e Amazonas (1938), de Improviso sobre tema brasileiro para piano e orquestra (1925), de Concerto para piano e orquestra (1950), Concerto para violino e orquestra (1948), das sinfonias “Das Multidões” (1938), “Das Américas” (1945) e “De São Paulo” (1955), da Sinfonia em dó (1953) e das Seis Danças Brasileiras (1924-1956), dentre outras.
 
 
 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados