Mercedes Reis Pequeno Cadeira n° 7
Fundador Martin Braunwieser
     
1° Sucessor Acadêmico atual
Nasceu no Rio de Janeiro, em 08 de fevereiro de 1921, filha de Pedro Moutinho dos Reis Filho e Maria Olympia de Moura Reis, professora que trabalhou com Villa-Lobos na implantação do ensino de música nas escolas primárias. Diplomada pela Escola de Música da Universidade do Brasil, em 1937, colaborou na Revista Brasileira de Música, a convite de Luiz Heitor Corrêa de Azevedo, de 1940 a 1941. Completou o curso de Biblioteconomia do DASP e, em 1942, ingressou, por concurso, na carreira de bibliotecário do MEC - Instituto Nacional do Livro/INL, trabalhando com Augusto Meyer.

Convidada pela União Pan-americana, atual OEA, exerceu, de 1947 a 1949, a função de assistente do musicólogo Charles Seeger, então diretor da divisão de música da entidade. De volta ao Brasil, em 1951 iniciou o trabalho de criação e organização da Divisão de Música da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, graças ao apoio do então diretor da Biblioteca, o escritor Eugênio Gomes, e à compreensão do diretor do INL, construindo uma das mais importantes bibliotecas de música da América Latina. Em 1953, casou-se com o jornalista, linguista e violoncelista Evandro Moreira Pequeno.

Chefiou a Divisão de Música até 1990, quando se aposentou. Durante sua gestão organizou e apresentou inúmeras exposições comemorando efemérides musicais nacionais e estrangeiras, sendo que dezoito com catálogos impressos, focalizando a vida e a obra de compositores: José Maurício Nunes Garcia, em 1967; Francisco Braga, em 1968; Alberto Nepomuceno, em 1964; Ernesto Nazareth, em 1966; Glauco Velásquez, em 1964; Beethoven, em 1970; Mozart, em 1956 e 1991; Milhaud, em 1970 e ainda Música no Rio de Janeiro Imperial, em 1962, I Decênio da Divisão de Música e Arquivo Sonoro (DIMAS) e Três Séculos de Iconografia da Música no Brasil, em 1974, entre outras.

Ministrou cursos de organização de bibliotecas de música e participou de vários congressos da Associação Internacional de Bibliotecas, arquivos e centros de documentação de música (AIBM). Como vice-presidente desta associação, de 1965/74, colaborou em vários projetos da entidade, destacando-se o RISM (Répertoire International des Sources Musicales) e RILM (Répertoire International de Litterature Musicale). Foi membro correspondente do Boletin Interamericano de Música publicado pela OEA, Washington, D.C., de 1950/73. Recebeu vários prêmios e distinções, como o Prêmio Paula Brito, em 1974; Prêmio Estácio de Sá, em 1977; Medalha Biblioteca Nacional, em 1990; Medalha Museu da Imagem e do Som-RJ, em 1990; Medalha da Societé d'encouragement au progrès-Paris, em 1993. Membro da Academia Brasileira de Música desde 1994, onde coordenou e implementou o projeto Bibliografia Musical Brasileira para dar continuidade ao trabalho original desenvolvido com Luiz Heitor Corrêa de Azevedo e Cleofe Person de Mattos. Faleceu em 3 de agosto de 2015.
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados