José Maria Neves Cadeira n° 12
Fundador Octavio Bevilacqua
     
1° Sucessor Acadêmico atual


Nasceu em São João del Rei, em Minas Gerais, a 20 de agosto de 1943. Iniciou seus estudos musicais com a irmã, Maria Stella Neves Valle. Prosseguiu na Escola Municipal de Música e, em seguida, no Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier, de São João del Rei, onde concluiu o curso de Educação Musical. Entre 1955 e 1963, durante o curso secundário na Escola Apostólica de S. Domingos, em Juiz de Fora, integrou o Coro dos Pequenos Cantores de S. Domingos, no qual chegou a atuar como preparador e regente assistente.

Já no Rio de Janeiro ingressou nos Seminários de Música Pró-Arte, onde foi aluno de Guerra-Peixe e Esther Scliar. Transferindo-se para a França, em 1969, realizou cursos de aperfeiçoamento em composição com Louis Saguer, regência  com Pierre Dervaux, regência coral com Stéphane Caillat e música eletroacústica com Pierre Schaeffer, além de ter concluído, sob a orientação de Jacques Chailley e Luiz Heitor Corrêa de Azevedo, o mestrado e o doutorado em Musicologia na Universidade de Paris IV (Sorbonne).
Realizou pós-doutorado na Universidade do Texas em Austin, de 1994 a 1995, e na Universidade Nova de Lisboa, de 1999 a 2000. Assumiu, em 1977, a função de regente da Orquestra Ribeiro Bastos de São João del Rei e com ela gravou seis discos com obras de autores mineiros dos séculos XVIII e XIX. Desde 1968, fez parte do corpo docente do Instituto Villa-Lobos da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro/UNI-RIO, recebendo o título de professor titular emérito quando se aposentou, em 1997. Foi professor titular também do Conservatório Brasileiro de Música, a partir de 1972.

Foi presidente da Sociedade Brasileira de Educação Musical (1972-1974), da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (1975-1999) e da Academia Brasileira de Música (2002). Fez parte da equipe permanente dos Cursos Latino-Americanos de Música Contemporânea (1978-1986), foi membro do conselho editorial de periódicos do Brasil e dos Estados Unidos e consultor ad hoc para a área da música da CAPES e do CNPq.

Sua obra musicológica inclui cerca de 50 títulos, editados no Brasil e no exterior (livros, capítulos de livros, artigos e edições críticas de partituras). Seus dois trabalhos mais importantes são Villa-Lobos, o choro e os choros (1977), Música Brasileira Contemporânea (1981), fruto de sua tese de doutorado, A Orquestra Ribeiro Bastos e a vida musical em São João del Rei (1984) e Música Sacra Mineira – catálogo de obras (1997). Realizou também mais de cinquenta revisões musicológicas de obras mineiras dos séculos XVIII e XIX. Foi autor de pequena obra musical, nela incluindo-se ensaios eletroacústicos e música incidental para teatro. Sua Missa de São Benedito, composta em 1965, foi apresentada Sala Cecília Meireles em 1966, tendo como solista Clementina de Jesus. Da mesma fase é o Duo, para clarineta e fagote (1968) e o Quarteto de cordas no2 (1969).

Faleceu no Rio de Janeiro, em 27 de novembro de 2002. Seu acervo deu origem ao Centro de Referência Musicológica José Maria Neves, na cidade de São João del Rei.
 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados