João Itiberê da Cunha Cadeira n° 37
Fundador João Itiberê da Cunha
     
1° Sucessor Acadêmico atual


Crítico e compositor, João Itiberê da Cunha nasceu em Açungui, hoje Cerro Azul, no Estado do Paraná, em 08 de agosto de 1870. Seu pai, João Manoel da Cunha, era músico amador, latinista e diretor de Instrução Pública do Paraná. Com ele, João Itiberê conheceu as primeiras noções de música. Em 1880, quando tinha dez anos de idade, seu irmão Brasílio Itiberê da Cunha, diplomata e compositor, o levou para a Bélgica, onde se tornou aluno do Collége Saint-Michael, o mesmo onde estudava o escritor Maeterlinck. Em seguida foi matriculado no Institut Saint Louis. Diplomou-se em Direito pela Universidade de Bruxelas. Na capital belga escreveu e publicou Prélude, livro de poemas, em 1889.

Teve participação no movimento simbolista belga, graças à sua atuação na revista La Jeune Belgique. Transferiu-se para Paris, onde trabalhou para o Le Figaro. Voltou ao Brasil em 1892, fixando-se em Curitiba, onde lançou a revista O Cenáculo. No ano seguinte, ingressou na carreira diplomática, servindo como secretário na Legação do Paraguai. Não aceitando a transferência para a Legação da Bolívia, em 1898, abandonou definitivamente a diplomacia e entrou para o jornalismo. No Rio de Janeiro, trabalhou inicialmente em A Imprensa, jornal de Rui Barbosa. Foi um dos fundadores do jornal Correio da Manhã, onde assinava seus textos e críticas musicais com as iniciais JIC. Como compositor, deixou algumas poucas obras, especialmente para piano solo e canções.

Faleceu no Rio de Janeiro, em 25 de fevereiro de 1953.
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados