Ari José Ferreira Cadeira n° 16
Fundador Ari José Ferreira
     
Acadêmico atual

Paulista de Bebedouro/SP, nasceu a 26 de agosto de 1905 e faleceu em Rio Bonito/RJ, em 24 de setembro de 1973. Já aos 12 anos de idade participava ativamente da vida musical de sua cidade tocando em bandas de música e pequenos conjuntos. Em 1922 viajou para o Rio de Janeiro e se matriculou no Grêmio Arcangelo Corelli. Transferiu-se em 1932 para o então Instituto Nacional de Música, hoje Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro, para estudar flauta com Pedro Vieira Gonçalves e harmonia, contraponto e fuga com Paulo Silva. Ao concluir seu curso, em 1934, obteve também o Prêmio de Medalha de Ouro, em flauta.

Na fundação da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 1931, Ari Ferreira ocupou o posto de primeiro-flautista, onde permaneceu por 25 anos. Foi o flautista na primeira audição mundial do Assobio a Jato, de Villa-Lobos, em 1950, ao lado do violoncelista Iberê Gomes Grosso. Ambicionando ser regente viajou para a Áustria, em 1953, com o apoio da Academia Brasileira de Música, onde estudou com Hans Svarowsky por dois anos na Academia de Música de Viena. Estreou como regente em 1957 à frente da Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Como compositor deixou algumas obras, entre elas um Trio para violino, violoncelo e piano, um Noturno para flauta e piano e o Episódio Sinfônico, para orquestra.

 
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados