André Cardoso Cadeira n° 26
Fundador ​Valdemar de Oliveira
     
1° Sucessor Acadêmico atual


Nasceu no Rio de Janeiro, em 29 de setembro de 1964. Iniciou suas atividades musicais como cantor do Coral do Colégio Marista São José do Rio de Janeiro e nos cursos de verão do Instituto dos Meninos Cantores de Petrópolis, onde estudou teoria musical com Gilberto Bittencourt e viola com Nayran Pessanha. Ingressou na Escola de Música Villa-Lobos, onde estudou teoria e percepção musical com Marcilda Clis. Na cidade de Petrópolis fez parte do Coral Municipal e das orquestras Camerata Abrarte e Academia Música Nova.

Em 1985, ingressou no curso de composição da Escola de Música da UFRJ, onde estudou percepção musical com Judith Cocareli, história da música com Ricardo Tacuchian, instrumentação e orquestração com Murillo Santos, piano com Maria Helena Andrade, contraponto e fuga com Henrique Morelenbaum e regência com Roberto Duarte. Concluiu o curso de regência em 1991.

Como instrumentista prosseguiu seus estudos com Marco Antônio Lavigne e ingressou na Orquestra Sinfônica Jovem do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e na Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ. Frequentou cursos de verão de Prados/MG e as Oficinas de Música de Curitiba/PR, onde estudou com os maestros Alceo Bocchino e Lutero Rodrigues. De 1998 a 2000 fez curso de aperfeiçoamento e especialização em regência orquestral com o maestro Guillermo Scarabino, na Universidade de Cuyo, em Mendoza, Universidade Católica Argentina e no Teatro Colón de Buenos Aires, com bolsa da Fundação VITAE.

Em 1994 ganhou o 1º prêmio no Concurso Nacional de Regência promovido pela Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense. A partir da premiação passou a ser convidado para as temporadas de orquestras como a Sinfônica Brasileira, a Petrobras Sinfônica, a Sinfônica da Paraíba, a Sinfônica de Minas Gerais, a Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília, a Sinfônica do Estado do Espírito Santo e Sinfônica de Campinas. De 2000 a 2007, foi maestro assistente da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde dirigiu concertos, óperas e balés.

Cursou mestrado e doutorado Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Publicou mais de vinte artigos em revistas especializadas, periódicos e anais. Em 2005 lançou seu primeiro livro, A Música na Capela Real e Imperial do Rio de Janeiro, premiado com o primeiro lugar no II Concurso José Maria Neves de Monografias da Academia Brasileira de Música. Em 2008 lançou A Música na corte de D. João VI, pela Editora Martins, de São Paulo.

Produziu dezenas de discos, todos dedicados à música brasileira de concerto, como a primeira gravação integral da ópera Colombo, de Carlos Gomes que ganhou em 1998 dois prêmios: o APCA/Associação Paulista dos Críticos de Arte e o Prêmio Sharp, na categoria “Melhor Disco Erudito”.

Realizou mais de cinquenta primeiras audições e, como regente, já executou obras de 53 compositores brasileiros desde o período colonial até os contemporâneos mais jovens, inclusive em diferentes edições da Bienal de Música Brasileira Contemporânea.
Foi diretor da Escola de Música da UFRJ, onde é professor de regência e prática de orquestra, além de diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica da UFRJ.
Rua da Lapa, 120/12º andar - Lapa - 20021-180 - Rio de Janeiro - RJ / Brasil
Telefones (55) (21) 2292-5845 / 2221-0277 / 2242-6693
Copyright 2015 - Academia Brasileira de Música - www.abmusica.com.br - Todos os Direitos Reservados